BuenosAires54.com http://www.buenosaires54.com/blogpt Turismo em Buenos Aires Thu, 02 Apr 2015 17:10:05 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.6.6 Como chegar de Buenos Aires a Colonia del Sacramento, Uruguai http://www.buenosaires54.com/blogpt/2015/04/de-buenos-aires-a-colonia-del-sacramento-como-chegar/ Thu, 02 Apr 2015 17:04:23 +0000 http://www.buenosaires54.com/blogpt/?p=640

Tem mais dias em Buenos Aires e quer aproveitar para conhecer Colônia do Sacramento, no Uruguai? Veja como chegar na charmosa cidade colonial

Além dos pontos turísticos que não podem ficar de fora do roteiro, Buenos Aires oferece ao viajante uma boa variedade de tours alternativos. Para quem tem quatro ou mais dias – ou já conhece a cidade –, pode também incluir no itinerário algum dos diversos passeios ao redor da capital portenha.

Um dos mais populares é o “bate-volta” de trem até Tigre, um charmoso município da região metropolitana de Buenos Aires. É comum também os turistas visitarem o Zoológico de Luján, a cerca de uma hora do centro, ou a cidade de La Plata, a capital da província de Buenos Aires.

Porém, um dos passeios que mais valem a pena é a esticada até Colônia do Sacramento, no Uruguai. A cidade colonial fica a apenas uma hora de barco da capital argentina, separada apenas pelo rio de la Plata. É, sem dúvida, uma boa oportunidade de conhecer um pedaço de outro país em uma só viagem.

Veja abaixo melhor forma de sair de Buenos Aires e chegar à encantadora Colônia do Sacramento:

São três empresas que oferecem transporte fluvial de passageiros entre Buenos Aires e a cidade uruguaia: Buquebus, Colonia Express e Seacat. Antes de embarcar, o passageiro tem que passar pelas duas imigrações (argentina e uruguaia). Por isso, é importante chegar com antecedência (pelo menos uma hora) e fazer o check-in.

Buquebus – A maior das companhias conta com uma frota moderna e confortável. Como o percurso é feito entre um país e outro, há um pequeno freeshop no barco para você fazer umas comprinhas durante o trajeto. A empresa opera diariamente, com diversos horários e tipos de embarcações. A saída ocorre no moderno Terminal Madero (Av. Antártica, 821).

O barco lento tem preços melhores, mas demora aproximadamente três horas para chegar à cidade de Colônia. É bom para quem não tem pressa e quer curtir o visual do rio de la Plata com calma. Já a embarcação mais ligeira chega ao porto da cidade uruguaia em cerca de uma hora. O tempo passa tão rápido que, quando menos se espera, você já está no destino final. As duas opções têm uma lanchonete a bordo e a possibilidade de transportar veículos.

O turista que quiser conhecer Montevidéu pode ir de barco direto (duas horas de viagem) ou comprar um tíquete combinado (barco até Colônia + ônibus executivo da Buquebus). Muita gente opta por fazer esse “bate-volta”, mas recomendamos pelo menos dois dias para conhecer as atrações da capital uruguaia.

No site da empresa, é possível ver os horários e adquirir o seu bilhete. Em março de 2015, um trecho estava saindo a partir de R$ 140 (barco lento) ou R$ 80 (barco rápido), com os valores já convertidos para real. É bom ficar ligado, pois as tarifas mais econômicas costumam esgotar cedo!

Colonia Express – A empresa tem embarcações menores e apenas três saídas diárias. Uma das vantagens é o preço, que costuma ser bem menor. Para se ter uma ideia, a tarifa super econômica pode chegar a custar apenas 100 pesos argentinos (cerca de R$ 35). Os barcos levam uma hora para chegar.

A opção “Day Tour” inclui o bilhete de ida e volta, além de um passeio guiado pelo Centro Histórico de Colônia do Sacramento. A ida ocorre pela manhã, bem cedinho, e o retorno é no fim da tarde, por volta das 16h. O tour custa a partir de 278 pesos argentinos (cerca de R$ 95).

Diferente do Buquebus, os barcos da Colônia Express saem do modesto Terminal Buenos Aires, em uma das extremidades de Puerto Madero, na direção de quem está indo para o bairro de La Boca.

Seacat – A travessia também pode ser feita por essa companhia, que conta com uma frota de balsas modernas. A passagem Buenos Aires-Colônia custa a partir de 280 pesos argentinos (cerca de R$ 95) na categoria Turista, por cada trecho. Há três saídas diárias a partir do Terminal Madero.

Note que é possível que você compre uma passagem da Seacat e acabe viajando em uma embarcação da Buquebus. Isso ocorre porque as duas empresas têm um acordo de cooperação entre elas para otimizar a lotação dos barcos.

Fonte: http://www.pureviagem.com.br/


]]>
Guia Secreto de Buenos Aires, dicas e mitos sobre a cidade dos alfajores http://www.buenosaires54.com/blogpt/2015/03/guia-secreto-de-buenos-aires-dicas-e-mitos-sobre-a-cidade-dos-alfajores/ Wed, 25 Mar 2015 20:24:46 +0000 http://www.buenosaires54.com/blogpt/?p=633

Uma cidade que tem um monumento à corrupção e taxistas com um aparelho instalado no veículo para aumentar, clandestinamente, o valor da corrida. Cidadãos apaixonados por futebol e que acorrem ao cemitério local para rezar e fazer pedidos a um cantor popular. Poderia ser uma cidade brasileira, mas o cenário é o de Buenos Aires, capital da nossa vizinha Argentina. O melhor alfajor, as lendas urbanas, as histórias fantásticas, o charme europeu, a arrogância e, ao mesmo tempo, o autodesprezo: tudo isso e muito mais está reunido no Guia Secreto de Buenos Aires, do jornalista Duda Teixeira, que chegou às livrarias no último dia 16.

Em todas as 111 histórias de lugares curiosos e misteriosos da cidade contidas no livro, há ao menos uma surpresa: a saudação vulcana de Star Trek em uma parede da sinagoga do Museu Judeu. Os mapas da Argentina, cheios de mentiras, estão por toda a rua Florida, para ser vistos pelos turistas. Os canibais estão escondidos em algum restaurante do Bairro Chinês. Os símbolos da maçonaria decoram o friso da Catedral Metropolitana. Nas noites frias, um fantasma excitado ronda a Praça Dorrego, aquela da feirinha de antiguidades. Tem ainda os bosteros no La Bombonera. O telefonema do papa Francisco, que tocou em uma banquinha de jornal na Praça de Mayo. O degrau roubado do orfanato Strawberry Fields, que foi parar no Museu Beatle. Os voos da morte no Aeroparque. O Fernet com Coca. O alfajor. O Malbec.

Duda Teixeira, que visita a cidade uma ou duas vezes por ano, a trabalho ou turismo, teve a ajuda de alguns “hermanos” para escrever a obra. “Falei com sommelier, recepcionista de motel, taxista, cuidador de cemitério, guia turístico, dono de banca de jornal, historiador, psicólogo, veterano das Malvinas, vendedor de comida de rua e garçom”, conta o autor. Para ele, os brasileiros que vão a Buenos Aires com frequência, são fãs dos vinhos e alfajores e gostam de alimentar a rivalidade – principalmente no futebol -, vão achar graça ao ler capítulos que depreciam símbolos da cidade. “Ao mesmo tempo surgirão comparações incômodas, principalmente quanto às nossas semelhanças. A corrupção, o populismo, o desprezo à ética e a desorganização são males que estão na história dos dois países”, afirma Duda.

Leia um trecho abaixo:

O jornaleiro do papa – Banca de revistas – Hipólito Yrigoyen, 478

Cinco dias após a nomeação do cardeal argentino Jorge Bergoglio, hoje papa Francisco, o telefone dessa banquinha na Praça de Mayo tocou. Quem atendeu foi Daniel del Regno, o filho do dono.
“Oi, Daniel, aqui fala o cardeal Jorge”, disse a voz.
“Fala, Mariano, não seja boludo”, respondeu Daniel, que imaginou tratar-se de um amigo ligando para tirar um sarro.
Do outro lado, a pessoa insistiu: “É sério, sou Jorge Bergoglio, estou ligando de Roma.”
Daniel, então, começou a chorar, em estado de choque.
Ele e seu pai, Luis, é que entregavam o jornal La Nacion no escritório de Francisco na rua Rivadavia, 413. Às vezes, era o cardeal quem ia pessoalmente até a banca retirar o seu exemplar. Conversava durante dez minutos e depois pegava o ônibus. Depois de se mudar para Roma, Francisco fez questão de ligar para pedir que não entregassem mais o jornal em seu escritório.
Luis contou ao La Nacion uma conversa que teve com Jorge antes que este embarcasse para participar do conclave na Capela Sistina, em Roma.
“Jorge, você vai pegar aquela batuta?”
E Bergoglio, que na viagem se tornaria papa, respondeu:
“Aquilo é um ferro quente. Nos vemos daqui a vinte dias.”
Francisco sempre levava o jornal com um pequeno elástico, para que ele não abrisse com o vento ou a chuva. No final do mês, passava na banca para devolvê-los. Os trinta.

Duda Teixeira é jornalista e editor de Internacional da revista Veja. Escreveu, com Leandro Narloch, em 2011, o Guia Politicamente Incorreto da América Latina. Em 2007, publicou O Calcanhar do Aquiles, sobre a Grécia Antiga.

Ficha técnica

– Guia Secreto de Buenos Aires
– Autor: Duda Teixeira
– Editora Record | Grupo Editorial Record
– 208 páginas
– R$ 39

Fonte.

]]>
10 passeisos gratis para curtir Buenos Aires http://www.buenosaires54.com/blogpt/2015/03/passeisos-gratis-argentina/ Mon, 23 Mar 2015 21:57:01 +0000 http://www.buenosaires54.com/blogpt/?p=618

Já foi mais vantajosa, mas a capital da Argentina continua uma pechincha para os viajantes brasileiros. Para economizar ainda mais, confira 10 atrações gratuitas.

A capital portenha, Buenos Aires, é a maior e mais populosa cidade da Argentina. É também a segunda maior área metropolitana da América do Sul, ficando atrás apenas de São Paulo. Pela curta distância do voo e preços ainda convidativos ao bolso, a charmosa cidade atrai um número cada vez maior de turistas brasileiros.

Apelidada de “Paris da América Latina”, devido à arquitetura com inspiração europeia e jardins bem cuidados, Buenos Aires oferece atrações turísticas imperdíveis ao viajante, de programas clássicos a tours alternativos. Sem esquecer das opções culturais, da rica gastronomia, vida noturna vibrante e das inúmeras possibilidades de compras.

Com o peso desvalorizado em relação ao dólar e ao real, a capital da Argentina permanece vantajosa para os visitantes. Mesmo assim, é possível economizar ainda mais com a grande quantidade de atrações gratuitas que a cidade oferece. Veja, a seguir, a nossa seleção de 10 programas para você não gastar um centavo em Buenos Aires:

Jardim Botânico – Localizado no bairro de Palermo, o Jardim Botânico de Buenos Aires é um oásis de tranquilidade no meio da cidade. Como fica próximo de outros pontos turísticos conhecidos, como o Zoológico, Jardim Japonês e o MALBA, o espaço é perfeito para caminhar e relaxar entre um passeio e outro. Ao todo, são 7 hectares de área verde, com mais de 6 mil espécies de plantas, jardins temáticos, estufas, além de uma grande coleção de esculturas.

Caminito – Uma das atrações do bairro de La Boca é o Caminito, caracterizado pelas famosas construções coloridas de zinco e madeira. A área portuária, perto do estádio La Bombonera, foi recuperada no final da década de 1950 por artistas locais e batizada em homenagem ao tango de mesmo nome. Muitos dos cortiços foram transformados em ateliês e lojinhas, onde é possível comprar as mais variadas lembrancinhas de viagem. O passeio pela rua peatonal é grátis, mas cuidado ao “ser arrastado” para tirar uma foto com os dançarinos de tango. Eles certamente cobrarão – e muito – pela fotografia temática!

Caminito – La Boca

Cemitério da Recoleta – Pode soar estranho, mas alguns cemitérios pelo mundo são atrações turísticas imperdíveis. É o caso do Cemitério da Recoleta, onde estão os túmulos de presidentes argentinos, atores, empresários, militares, acadêmicos e outras pessoas ilustres que desempenharam um papel importante na história do país. No meio de tantos mausoléus imponentes e ornamentados está o quase imperceptível túmulo de Evita Perón, de mármore preto, o mais procurado de todo o cemitério. Se gostar da visita, cogite visitar também o Cemitério da Chacarita, fora do circuito tradicional de turismo. É o maior cemitério da América do Sul e onde estão os restos mortais do cantor de tango Carlos Gardel.

Cemitério da Recoleta

Catedral Metropolitana – Localizada no centro da cidade, ao redor da Plaza de Mayo, a catedral é a sede da Igreja Católica no país. A primeira construção foi concluída em 1593 e, desde então, por problemas estruturais, incêndios e desastres naturais, o local abrigou seis diferentes templos religiosos. A edificação atual foi finalizada em 1852 e apresenta uma grande variedade de estilos arquitetônicos. De 1998 até 2013, Jorge Bergoglio, o Papa Francisco, foi o arcebispo de Buenos Aires e responsável pela Arquidiocese. No local, há uma exposição de objetos pessoais e litúrgicos do pontífice. Visitas guiadas gratuitas estão disponíveis de segunda a sábado, às 10h30 e 12h (coro e oficina); e de segunda a sexta, às 11h (templo, cripta e sacristia).

Catedral Metropolitana

Floralis Generica – No centro da Plaza de las Naciones Unidas, no bairro da Recoleta, fica a Floralis Generica, um dos principais ícones modernos de Buenos Aires. A flor metálica, de 23 metros de altura, abre e fecha conforme a hora do dia por meio de um sistema hidráulico aliado a células fotoelétricas. No entanto, o efeito das pétalas em movimento não funciona há seis anos, o que faz a escultura permanecer aberta durante todo o tempo. A previsão é de que o problema técnico seja solucionado ainda no primeiro semestre de 2015.

Floralis Generica

Floralis Generica

Museu Nacional de Belas Artes – Para a sorte dos turistas, alguns museus da capital portenha têm entrada gratuita. Um deles é o imperdível Museu Nacional de Belas Artes, que exibe em seu acervo obras de diversas nacionalidades, da Idade Média até o século 20. Nas paredes do edifício estão pinturas de Rembrandt, Goya, El Greco, Manet, Modigliani e Picasso. Uma grande coleção de trabalhos latino-americanos e argentinos pode ser encontrada no primeiro andar. O museu funciona de terça a sexta, de 12h30 às 20h30, e sábados e domingos, de 9h30 às 20h. Não abre às segundas-feiras. Mais informações no site oficial .

Free Walking Tour – A melhor maneira de conhecer Buenos Aires é caminhando. Para isso, há um tour guiado gratuito que passa pelos pontos turísticos mais relevantes da capital portenha. Tudo é contado sob a ótica de um guia especializado, que vai parando ao longo do caminho e narrando histórias e curiosidades da cidade. Um dos roteiros contempla os atrativos da área central, incluindo a Playa de Mayo, Obelisco e a Casa Rosada. O passeio começa às 11h na Plaza del Congreso e dura, em média, 3 horas. Um outro circuito, o “The Aristocratic”, começa às 17h na Plaza San Martín e oferece uma agradável caminhada pela história da aristocracia de Buenos Aires e as influências europeias na arquitetura. Apesar de gratuito, no final do tour é recomendável dar uma gratificação ao guia pelo trabalho realizado. Mais informações no site da BA Free Tour.

Casa Rosada – A sede da presidência da Argentina é um dos principais cartões-postais do país. Situada na Plaza de Mayo, a construção foi a residência dos vice-reis espanhóis e, após algumas reformas, abrigou os representantes dos sucessivos governos pátrios. Nos finais de semana e feriados, é possível visitar gratuitamente as instalações e aposentos do palácio. Após aguardar no hall de entrada, os visitantes podem subir as escadas de mármore e conhecer, por exemplo, o Salão Mulheres Argentinas do Bicentenário, com fotografias de figuras femininas ilustres, o Salão Branco, o Pátio das Palmeiras, o Gabinete Presidencial e a famosa varanda que já testemunhou muitos momentos importantes na história argentina.

Casa Rosada – Buenos Aires, Argentina

Bosques de Palermo – Com cerca de 80 hectares, os Bosques de Palermo (também conhecido como Parque Tres de Febrero) formam uma das maiores áreas verdes da cidade. Especialmente nos finais de semana, o local se transforma em uma popular zona de lazer para os portenhos, seja para fazer um piquenique em família, praticar esportes ou relaxar nos gramados com os amigos. Dentro do parque fica o Rosedal, um jardim belíssimo com mais de 18 mil rosas de mais de mil espécies diferentes. O espaço fica aberto de abril a outubro, de 9h às 18h, e de novembro a março, de 8h às 20h.

Palermo

Feira de San Telmo – Um dos programas turísticos clássicos é visitar a tradicional Feira de San Telmo, que ocorre sempre aos domingos, no bairro de mesmo nome. Diversas barraquinhas ocupam a área da Plaza Dorrego e ruas ao redor, vendendo antiguidades, souvenirs, livros e peças de artesanato. Aproveite a visita para ver as performances dos artistas de rua, conhecer o Mercado de San Telmo e tirar uma foto com a estátua de Mafalda, a famosa personagem de quadrinhos.

Fonte. http://www.pureviagem.com.br/

]]>
Dicas de Hoteis econômicos em Buenos Aires http://www.buenosaires54.com/blogpt/2015/02/hoteis-economicos-em-buenos-aires/ Wed, 18 Feb 2015 02:00:41 +0000 http://www.buenosaires54.com/blogpt/?p=575

Está com viagem marcada para Buenos Aires e quer economizar na hospedagem? Selecionamos alguns hotéis com excelente custo benefício. Confira!

Com a proximidade geográfica, passeios imperdíveis, bom custo-benefício e opções de compras, Buenos Aires se consolidou como um dos destinos internacionais preferidos dos viajantes brasileiros.

A cidade conta com uma grande variedade de lugares para se hospedar, de albergues confortáveis a hotéis de rede, passando por charmosos hotéis boutique e empreendimentos cinco estrelas. Para te ajudar na escolha, listamos algumas alternativas de hotéis econômicos para ficar na capital da Argentina. Confira:

Claridge Hotel – Localizado no centro, bem próximo à Calle Florida, esse 5 estrelas da rede Eurostars tem um bom custo-benefício. As instalações não são as mais novas, mas para quem quer ficar perto de tudo é uma ótima escolha. O hotel conta com um elegante restaurante e bar, piscina, estacionamento, academia e serviço de lavanderia. A diária custa a partir de US$ 80 (cerca de R$ 210) em acomodação dupla. Esse valor não inclui o café da manhã oferecido pelo hotel. (Tucumán 535; www.claridge.com.ar)

A localização central e o preço são algumas das qualidades do Claridge Hotel

A localização central e o preço são algumas das qualidades do Claridge Hotel


Five Cool Rooms
– No coração de Palermo Soho, bairro com lojas descoladas, restaurantes e galerias de arte, fica este moderno e minimalista hotel boutique com apenas 17 quartos disponíveis. Um elevador envidraçado leva os hóspedes até um aconchegante terraço no último andar com espreguiçadeiras, vista para a cidade, churrasqueira e uma jacuzzi para até oito pessoas. Uma diária no menor quarto custa US$ 74 (cerca de R$ 190) para duas pessoas, com café da manhã incluído. (Honduras 4742; www.fivehotelbuenosaires.com)

O café da manhã do Five Cool Rooms é servido no terraço do hotel

O café da manhã do Five Cool Rooms é servido no terraço do hotel


Ibis Buenos Aires
– O hotel fica a apenas 5 minutos a pé do Obelisco e próximo à Praça do Congresso, em uma das extremidades da Avenida de Mayo. No mais, segue o padrão Ibis de qualidade: quartos pequenos e modernos, com uma cama confortável, internet sem fio e TV de tela plana. O café da manhã é servido no restaurante e não está incluído na tarifa. Diárias desde US$ 103 (cerca de R$ 265) por casal. (Hipólito Yrigoyen 1592; www.ibis.com)

O Ibis Buenos Aires fica pertinho do Obelisco e avenida 9 de Julio

O Ibis Buenos Aires fica pertinho do Obelisco e avenida 9 de Julio


Hotel Blue Soho
– Mais uma opção em Palermo, o Blue Soho ocupa um casarão restaurado da década de 1920. Os quartos são arejados e compactos, e contam com uma elegante decoração que vai do clássico ao contemporâneo. Os serviços do hotel incluem um bar 24 horas, biblioteca e internet wi-fi em todas as instalações. Os quartos duplos, com café da manhã incluído, custam a partir de US$ 83 (cerca de R$ 240). (El Salvador 4735; www.hotelbluesoho.com)

Um dos quartos confortáveis do Hotel Blue Soho, em Palermo

Um dos quartos confortáveis do Hotel Blue Soho, em Palermo


Esplendor Buenos Aires
– Com uma localização estratégica, ao lado das Galerías Pacífico, o Esplendor ocupa uma belíssima joia arquitetônica de fachada neo-renascentista e interiores de vanguarda. São três categorias de quartos: Conceito, Suítes e VIP Suites. Todas as acomodações surpreendem com uma decoração moderna que reflete personalidade e aconchego. O hotel dispõe de restaurante, centro de negócios, galeria de arte, área de jogos (mesa de bilhar e jogos eletrônicos), além de acesso à academia Go Training. Uma noite no Esplendor custa a partir de US$ 82 (cerca de R$ 212), em acomodação dupla com café da manhã. (San Martín 780; www.esplendorbuenosaires.com)

A belíssima fachada do Esplendor Buenos Aires

A belíssima fachada do Esplendor Buenos Aires


Dazzler
– A rede Dazzler conta com sete unidades hoteleiras em Buenos Aires. O hotel do bairro de San Telmo, entre a Calle Moreno e Avenida Belgrano, é uma das opções mais econômicas da cidade. A diária custa a partir de US$ 60 (cerca de R$ 154), com café da manhã incluído na tarifa. (Piedras 30; www.dazzlersantelmo.com)

O hotel da rede Dazzler é uma boa opção de hospedagem em San Telmo

O hotel da rede Dazzler é uma boa opção de hospedagem em San Telmo

Fonte

]]>
Promoção para Buenos Aires. 15 mil milhas Smiles http://www.buenosaires54.com/blogpt/2015/01/promocao-buenos-aires-milhas-smiles/ Fri, 23 Jan 2015 03:05:48 +0000 http://www.buenosaires54.com/blogpt/?p=568

O Smiles lançou uma promoção para Buenos Aires voando com a Qatar Airways na classe executiva por 15 mil milhas o trecho, para a emissão de bilhetes da 00h01 do dia 21 de janeiro até às 8h do dia 28 de janeiro. Com a promoção é possível visitar Puerto Madero, San Telmo, Palermo, Recoleta, entre outros pontos turísticos da capital Argentina, em qualquer data, conforme a disponibilidade.

Qatar Airways

Qatar Airways

]]>
Uma visita ao interior da Casa Rosada http://www.buenosaires54.com/blogpt/2014/09/interior-casa-rosada/ Tue, 23 Sep 2014 18:42:52 +0000 http://www.buenosaires54.com/blogpt/?p=560

(Por Rosane Tremea) – Da Casa Rosada, a sede da Presidência da Argentina, eu só conhecia a fachada (e aqui se abre o primeiro parêntese desse prometido primeiro post sobre Buenos Aires: dizem que a cor pode ter sido fruto de uma tentativa de busca de paz entre o branco dos federalistas e o vermelho dos unitaristas ou simplesmente decorrente do uso do sangue bovino na pintura, algo comum no final do século 19! Hoje, ao final do dia, uma iluminação que, para mim, tem gosto meio duvidoso, realça a cor).

Desta última vez na cidade, por sugestão de um colega, fui fazer a visita guiada e gratuita que acontece aos sábados, domingos e feriados.

Não é preciso agendar. É só chegar e pegar uma senha (as visitas podem ser feitas em português, inglês ou espanhol), entre 10h e 18h. Esperei uns 20 minutos para poder entrar.

No total, a visita dura cerca de uma hora, percorrendo a maior parte das dependências, incluindo o gabinete da presidente (ela pode ser encontrada por ali de segunda a sexta, mas a residência oficial não é a Casa Rosada – Cristina mora em Olivos).

A guia tinha informações precisas, foi gentil e tinha respostas a todas as perguntas que foram feitas. O ritmo da visita também é bem razoável, a não ser no gabinete da presidente, por onde se deve passar muito rapidamente e sem fotografar.

Na antessala do gabinete, chama a atenção um pôster gigante do ex-presidente Néstor Kirchner, morto em 2010.

Em várias salas há muitas marcas do orgulho argentino (e de populismo): o salão das mulheres, dos ídolos populares (Maradona, Messi, Gardel, entre muitos outros), dos cientistas e prêmios Nobel (a Argentina tem cinco deles!), de Perón e Evita…

Abaixo, as fotos mostram um pouco do palácio.

O Salão dos Pintores e das Pinturas Argentinos, a antiga entrada do palácio

O Salão dos Pintores e das Pinturas Argentinos, a antiga entrada do palácio

O Pátio das Palmeiras, com árvores nativas, e o piso de cerâmica inglesa

O Pátio das Palmeiras, com árvores nativas, e o piso de cerâmica inglesa

Salão Branco ou das Recepções, onde são realizadas as cerimônias mais importantes

Salão Branco ou das Recepções, onde são realizadas as cerimônias mais importantes

No detalhe, na parede, a imagem de Perón e Evita

No detalhe, na parede, a imagem de Perón e Evita

E, para encerrar, a Plaza de Mayo vista do balcão (que não é balcão, advertem os arquitetos)

E, para encerrar, a Plaza de Mayo vista do balcão (que não é balcão, advertem os arquitetos)

Por Rosane Tremea
Fonte: clicrbs.com.br


]]>
Hilton Hotel Buenos Aires anuncia novo “quarto da Barbie” http://www.buenosaires54.com/blogpt/2014/09/quarto-da-barbie-hilton/ Mon, 15 Sep 2014 20:31:09 +0000 http://www.buenosaires54.com/blogpt/?p=554

O Hilton Buenos Aires, na capital argentina, e a Mattel anunciaram novo acordo para apresentar o quarto da Barbie para a nova geração de admiradores da boneca. O novo quarto retorna a temática após dez anos de aniversário por meio do slogan “com a Barbie, tudo é possível”.

Da recepção do hotel, os hóspedes podem visualizar o sapato gigante da Barbie e a porta cor-de-rosa do apartamento 136, que conta com itens exclusivos da famosa boneca, como jogos, móveis, travesseiros, itens de toalete, bonecas, filmes, brinquedos, closet e até um espelho de passarela onde a fã da boneca pode se tornar uma modelo.

O apartamento estará disponível por três meses no hotel, que também preparou outras atividades temáticas como e menu exclusivo com doce da Barbie, elaborado pelo chef Emilano Sabino e kit especial de tratamento de beleza oferecido no spa e fitness center, contendo manicure, tratamento facial e cabelo da Barbie.

Fonte: panhoteis.com.br


]]>
Roteiro de 7 días para Buenos Aires http://www.buenosaires54.com/blogpt/2014/08/roteiro-7-dias-buenos-aires/ Wed, 06 Aug 2014 20:05:30 +0000 http://www.buenosaires54.com/blogpt/?p=546

A capital da Argentina é daqueles lugares que quanto mais a gente visita, mais dá vontade de voltar.

Tem sempre um museu novo, uma exposição recém inaugurada, um tour temático interessante ou até algum atrativo tradicional para ser revisitado. Aqui um roteiro exclusivo que mostra que nenhuma crise financeira é capaz de tirar o talento que a capital portenha tem para se renovar (ou manter as velhas tradições).

PRIMEIRO DIA

Para quem desembarca na cidade pela primeira vez, a sugestão é ir direto aos cartões postais obrigatórios de Buenos Aires.

Plaza de Mayo

Plaza de Mayo

Nada melhor do que começar por endereços como La Plaza de Mayo, o centro nervoso e histórico dos acontecimentos políticos mais importantes da Argentina, a Catedral Metropolitana, cuja fachada neoclássica abriga colunas em homenagem aos 12 Apóstolos, e o Obelisco, em plena avenida 9 de Julio.

Dica: O Bus Turístico é aquele típico ônibus de dois pisos com o sistema “Hop-on Hop-off” e que permite embarcar e desembarcar em cada uma das atrações estabelecidos em duas rotas disponíveis. Os valores vão de $ 161 (24 horas) a $ 218 (48 horas) ou R$ 48 e R$ 59, respectivamente.

SEGUNDO DIA

O roteiro segue pela zona sul de Buenos Aires, onde se localiza o turístico (porém obrigatório) bairro La Boca, antiga área marítima. Caminito, com suas casas coloridas revestidas de chapa de zinco, é o ponto de partida por este bairro que ganhou sua famosa rua de pedestres, nos anos 50, graças ao pintor Benito Quinquela Martín.

“La Boca”

Procure ir nos finais de semana, quando há maior circulação de visitantes, pois os arredores do bairro não são recomendados para quem não é da região.

Aproveite para conhecer o Museo de la Pasión Boquense, localizado no famoso estádio do Boca Juniors, La Bombonera. Segundo os jornais ingleses The Observer e The Sun, ver ali uma partida entre Boca Juniors e River Plate é um dos 50 espetáculos esportivos que todo fã de futebol deve ver antes de morrer.

Outra atração imperdível em La Boca é a Usina del Arte, uma antiga usina de 1916 em estilo florentino transformada na primeira sala de Buenos Aires desenhada, exclusivamente, para espetáculos sinfônicos.

o lado de La Boca, estão localizados outros bairros obrigatórios da cidade como San Telmoe Puerto Madero, o bairro vanguardista de Buenos Aires que transformou antigas docas em restaurantes.

Dica: O Fuudis é um curioso tour de gastronomia social que leva pequenas grupos a almoçar ou jantar em endereços diferentes de um mesmo bairro. Esta é uma oportunidade única de provar o aperitivo, a entrada, o prato principal e a sobremesa em quatro estabelecimentos diferentes, durante uma mesma refeição.

As responsáveis pelo projeto organizam saídas a bairros como San Telmo, Palermos Soho e Hollywood, Puerto Madero e Villa Crespo.

TERCEIRO DIA

Com a cidade já explorada pelo viajante de primeiro desembarque, é hora de se dedicar a alguns museus de Buenos Aires.

Na nossa opinião, o Malba (Museo de Arte Latinoamericano), museu com um acervo de 400 obras de artistas latino-americanos do século 20, continua sendo o mais interessante de todas as opções da cidade. É ali que se encontra o brasileiríssimo ‘Abapuru’ de Tarsila do Amaral.

MALBA - Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires

MALBA – Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires

Outro destaque não muito longe dali é o Parque de la Memoria, local diante do Rio da Prata que homenageia os mortos e desaparecidos durante a ditadura militar argentina.

Dica: A Milla de los Museos é um roteiro cultural autoguiado que vai de Palermo a Retiro e inclui espaços de exposição como o Museo Evita e o Museo Nacional de Bellas Artes.

QUARTO DIA

Hoje é dia de conhecer o setor norte de Buenos Aires, onde se localizam outros ícones não só da cidade como de toda a Argentina.

Comece pelo Cementerio de La Recoleta, o famoso cemitério que guarda os restos mortais de Eva Perón e que abriga diversas construções declaradas Monumento Histórico Nacional, e siga poucos metros até a Basílica Nuestra Señora del Pilar, uma obra jesuítica de 1732.

Cementerio de la Recoleta

Cementerio de la Recoleta

Para continuar a rota com tons religiosos, visite também o Parque Temático Tierra Santa, que reconta 20 séculos da história cristã da Humanidade, ou tome o ônibus turístico que passa por quatro bairros de Buenos Aires relacionados com a vida do Papa Francisco, argentino nascido no bairro de Flores.

Dica: Experimente o jantar a portas fechadas do Casa Coupage, considerado o primeiro restaurante de sommeliers da Argentina. Localizado em Palermo, no interior da própria residência da família do sommelier Santiago Mymicopulo, o restaurante com apenas nove mesas oferece um longo e prazeroso jantar de oito pratos harmonizados com nove diferentes tipos de vinhos que fazem o jantar fazer sentido até para quem não entende nada de vinhos. Não há placas do lado de fora e e necessário fazer reserva com antecedência.

QUINTO DIA

E lá se vai quase uma semana de boa gastronomia e muito vinho na capital argentina. Por isso talvez seja hora de começar a pensar em fazer exercícios, nem que sejam breves caminhadas pelos endereços verdes de Buenos Aires.

Um dos nossos endereços preferidos é a Reserva Ecológica Costanera Sur, uma área de 350 hectares, em pleno centro financeiro de Buenos Aires e com trilhas até o Rio da Prata.

Dica: Palermo é considerada a maior área verde de Buenos Aires e abriga rotas para fãs do ciclismo. O Circuito Cultural en dos Ruedas possui programas guiados que podem ser feitos a bordo de bicicletas elétricas. Os tours duram duas e percorrem nove km da cidade.As saídas são aos sábados, domingos e feriados e a reserva deve ser feita no .

Valor por pessoa: $ 88 (R$ 23 por pessoa, aproximadamente).

SEXTO DIA

A viagem vai chegando ao final e, como todo bom viajante brasileiro, é hora de encher as malas (e as sacolas também).

Dona de 16 shoppings, como a cara Galerias Pacifico conhecido por sua cúpula pintada, a cidade abriga outlets como os de Palermo, Villa Crespo e Belgrano; e as imperdíveis feiras de ruas que acontecem nos finais de semana como a do Caminito, em La Boca, e a autêntica Feria de Plaza Dorrego, em San Telmo, com seus antiquários e barracas de objetos antigos capazes de fazer o visitante perder-se por horas.

Dica: O Wine Tour Urbano é um curioso roteiro em que o participante recebe uma taça e faz um roteiro autoguiado de degustação de vinhos em doze locais diferentes estabelecidos em um mapa entregue pela empresa.

Em cada uma das paradas, que ficam em um raio de no máximo 300 metros, o viajante etílico é recebido por um sommelier que dá explicações sobre cepas e aromas, e ainda ajuda a planejar a próxima parada.

O tour é mensal, das 19h às 22h, e acontece em diferentes endereços da cidade, de acordo com a época do ano. ($200 pesos argentinos ou R$ 54, aproximadamente).

SÉTIMO DIA

E no sétimo dia… o viajante descansou e aproveitou as últimas horas em terras portenhas para arrumar a mala e dar aquela organizada nas compras feitas no dia anterior!!!

A propósito: para voltar ao aeroporto, utilize os excelentes serviços de remis, uma espécie de carro particular com motorista, cuja corrida tem valor fechado.

Em tempos de golpes constantes de motoristas de táxis, essa ainda é a opção mais segura. Uma das empresas mais tradicionais da cidade é a Manuel Tienda León, que também opera ônibus e táxis coletivos.

Por Eduardo Vessoni, do blog Viagem em Pauta
Fonte: catracalivre.com.br


]]>
Buenos Aires, Bariloche e outros 36 destinos na Argentina. A partir de 10.000 milhas Smiles http://www.buenosaires54.com/blogpt/2014/05/bariloche-milhas-smiles-argentina/ Thu, 15 May 2014 03:15:43 +0000 http://www.buenosaires54.com/blogpt/?p=538

O Smiles traz mais uma novidade para quem não abre mão de viajar e está sempre procurando acumular e resgatar cada vez mais milhas. Agora, nós temos uma nova parceira: a tradicional companhia aérea Aerolíneas Argentinas.

Com ela você pode aproveitar mais de 36 destinos na Argentina, além de outros 22 internacionais, como Roma, Barcelona, Lima, Bogotá, Cancún, Santiago, entre tantos outros. E o melhor: você ainda acumula milhas na sua conta Smiles para viajar muito mais. Aproveite!


]]>
Pizzaria “El Tablón” de Buenos Aires se transforma em reduto do futebol mundial http://www.buenosaires54.com/blogpt/2014/05/el-tablon-pizzaria-futebol/ Fri, 09 May 2014 02:46:08 +0000 http://www.buenosaires54.com/blogpt/?p=531

Localizada no centro da capital argentina, restaurante é enfeitado com camisas, cachecóis, bandeiras, flâmulas de times do futebol ao redor do planeta.

El Tablón, uma pizzaria no centro de Buenos Aires se transformou em um pequeno reduto do futebol mundial. Com a boa qualidade da comida e com a transmissão de partidas de futebol nacionais e internacionais, hermanos e gringos foram tomando gosto pelo lugar e, há três anos, fazem questão de deixar o clube do coração marcado nas paredes no comércio.

Camisas de times brasileiros na parede do restaurante

Camisas de times brasileiros na parede do restaurante

Os torcedores, de todo o mundo, passaram a deixar camisas, cachecóis, bandeiras, flâmulas e outros adereços com o dono do local, que passou a pendurá-los nas paredes. A ideia, que não foi pensada e, portanto, era inicialmente despretensiosa, se tornou um marco. Quem não entra para deixar a sua camisa na parede e comer uma pizza, entra para fazer uma foto do local.

Os principais clubes mineiros, Atlético, Cruzeiro e América estão representados. Raposa e Coelho tem uma camisa pendurada. Enquanto o Galo, ainda vê-se a presença de faixas.

“Isso começou há três anos. As pessoas vinham para assistir aos jogos e passaram a deixar camisas, bandeiras, flâmulas para que fossem penduradas na parede. Não foi uma coisa pensada”, declarou atendente Ezequiel Cabral, 26.

O funcionário acha que por ser um “ponto turístico”, os torcedores querem mostrar paixão e fazer uma espécie de propaganda do seu clube de futebol. “Aqui aparecem pessoas de todos os lugares do mundo. Além dos argentinos, aparecem muitos ingleses e, principalmente, brasileiros”, disse Cabral, que fez questão de elogiar as mulheres brasileiras. “Vem muitas mulheres brasileiras aqui. Elas são muito lindas”, comentou.

O pizzaiolo Jorque Lopez, 43, diz que a decoração já se tornou uma marca do local. “Muitas pessoas que passam na frente da pizzaria, acham interessante e entram para tirar fotos”, contou.

A pizzaria fica localizada na avenida 9 de Julio, a principal via do centro da cidade.


________________________________
Por BRUNO TRINDADE
Fonte: http://www.otempo.com.br/

]]>